PRODUÇÃO DE ALIMENTOS, EXPORTAÇÕES E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA

Duas das funções tradicionalmente definidas para o setor agrícola, ao longo do processo de desenvolvimento econômico, aparecem de forma bastante destacada no quadro atual da economia brasileira. De um lado, a delicada situação do balanço de pagamentos, a partir de 1974, com a crise do petróleo estabelece uma pressão sobre o setor agrícola para a obtenção de crescentes excedentes exportáveis; de outro lado, o debate que se efetuava sobre aspectos distributivos do desenvolvimento do País, a partir dos primeiros resultados do censo de 1970, tomou ímpeto com as dificuldades econômicas, a partir de 1974, e o questionamento do próprio modelo de desenvolvimento até então seguido. Nesse contexto, passou-se a criticar a "excessiva" abertura da economia brasileira, em detrimento de aspectos fundamentais do atendimento do mercado interno, tais como a disponibilidade e preço relativo dos bens mais importantes para a parte da população com menores rendas. Esse quadro retrata a dupla pressão a que está sujeito o setor agrícola brasileiro na presente conjuntura. Enquanto o aumento das exportações agrícolas exige a utilização de recursos produtivos, a evolução dos preços de alimentos no mercado interno passa a ser observada como um indicador da distribuição de renda real. No curto prazo, pelo menos, uma melhoria no desempenho da produção de alimentos deve afetar, através da exigência de recursos, o desempenho do setor agrícola de exportação, em termos de produção e quantidade exportada . Não se pretende apresentar soluções definitivas a um problema bastante complexo e envolvendo questões de natureza política; ao contrário, o objetivo é mais modesto e voltado a uma discussão adicional sobre a agricultura na atual conjuntura e sobre o uso de alguns instrumentos de Política econômica. Assim, este trabalho está dividido em duas partes principais: na primeira, procura-se caracterizar o problema de exportações agrícolas e da distribuição de renda até o momento atual, enquanto que na segunda parte são discutidas rapidamente as opções de política econômica existentes, assim como algumas das dificuldades antevistas.


Subject(s):
Issue Date:
Mar 30 1979
Publication Type:
Journal Article
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/253648
Published in:
Brazilian Journal of Rural Economy and Sociology (Revista de Economia e Sociologia Rural-RESR), Volume 17, Number 1
Page range:
65-74
Total Pages:
10
Series Statement:
Volume 17
Number 01




 Record created 2017-04-01, last modified 2017-08-29

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)