O COMPORTAMENTO DA MÃO-DE-OBRA OCUPADA NO NORDESTE BRASILEIRO: UMA ANÁLISE PARA OS ANOS DE 1995 E 2003

O presente trabalho tem como objetivo analisar o comportamento setorial da mão-de-obra ocupada nos estados da região Nordeste do Brasil, nos anos de 1995 e 2003. Utilizando-se medidas de localização e especialização, como o quociente locacional, o coeficiente de especialização e o coeficiente de reestruturação, procurou-se analisar os principais setores da economia, visando determinar aqueles que seriam os mais dinâmicos e ou aquele(s) estado(s) que apresentaram alguma reestruturação setorial. Por meio dos coeficientes de localização e especialização, nota-se que a estrutura produtiva dos estados nordestinos é bastante homogênea, fato que é confirmado pela análise do quociente locacional, que mostrou uma concentração relativa dos setores 1 e 7 (Agrícola e Outras atividades), juntamente com o coeficiente de especialização, que apresentou uma baixa variação entre os estados, com a exceção da Paraíba, que apresentou uma expressiva variação interperíodos. A Bahia, com exceção do setor 1, possui os setores mais dinâmicos da região (2, 3, 4, 5, 6 e 7), o segundo maior coeficiente de especialização e o maior coeficiente de reestruturação, o que indica alguma modificação na composição setorial deste estado


Issue Date:
2006
Publication Type:
Conference Paper/ Presentation
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/149271
Total Pages:
14




 Record created 2017-04-01, last modified 2017-08-27

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)