Demanda por Pescados no Brasil entre 2002 e 2003

O Brasil é um país que possui baixo consumo per capita de pescados. Alguns dos fatores que explicam este fenômeno estão ligados à sua oferta como por exemplo: a sobre pesca, a baixa produção nacional, a distância entre centros produtores e consumidores etc. Este trabalho, porém, aborda as questões ligadas à demanda de pescados no Brasil. Inicialmente, procuro-se caracterizar a problemática da oferta de pescados no Brasil, descreveu-se o método de cálculo da função demanda desenvolvido por Deaton e Muelbauer (1980), o Almost Ideal Demand System (AIDS), a partir dos microdados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) 2002-2003, em seguida fez-se uma breve análise descritiva da demanda por pescados no Brasil e finalmente estimou-se uma função demanda por pescados no Brasil para a qual se considerou apenas o subgrupo proteína animal para o cálculo. Os principais resultados apontam que o consumo per capita de pescados é baixo porque poucos brasileiros consomem pescados. O padrão de consumo de pescado das Regiões Norte e Nordeste diferem do padrão de consumo das Regiões do Centro- Sul do país. Os principais produtos substitutos aos pescados no país são as proteínas mais elaboradas e não as carnes mais tradicionais como a de aves e as vermelhas. O principal desafio para o setor seria de inserir os pescados no hábito alimentar do brasileiro. Algumas alternativas poderiam ser sugeridas: o aumento da oferta natural de pescados e sua redução de seu preço e/ou a produção de pescados a baixo custo em confinamento; e o desenvolvimento de produtos a base de pescados mais elaborados para competir no mercado de proteínas prontas.


Variant title:
Demand for Fish in Brazil between 2002 and 2003
Issue Date:
2006
Publication Type:
Conference Paper/ Presentation
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/149236
Total Pages:
21




 Record created 2017-04-01, last modified 2017-08-27

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)