AS POTENCIALIDADES E DISTORÇÕES COMERCIAIS NO MERCADO INTERNACIONAL DA MANGICULTURA BRASILEIRA

A fruticultura apresenta desempenho surpreendente no agronegócio brasileiro, que, graças ao clima privilegiado, cuja oportunidade é um aspecto de diferencial competitivo, o Brasil produz a fruta em diversas épocas do ano. O potencial aumento no consumo de frutas frescas e processadas ajuda a expansão dos negócios brasileiros. Nesse sentido, cor, sabor, aroma e aspecto geral da manga brasileira são alguns importantes argumentos que tem convencido os consumidores internacionais. A região do Submédio do São Francisco possui clima semi-árido tropical, com área de mais de 360 mil hectares irrigáveis dos quais mais de 120 mil são irrigados, onde são cultivadas as frutas, como a manga e uva. As mangas produzidas no Vale do São Francisco representam o principal produto da pauta de exportações brasileiras de frutas in natura. Variedades como Tommy Atkins, Haden, Keitt têm sido cada vez mais apreciados por consumidores europeus, norte-americanos e canadenses, além do oriental. Dessa maneira, o Brasil tem conseguido aumentar suas ofertas e tem se tornado um importante fornecedor internacional de frutas. Por isso, o estabelecimento de uma relação de confiança com o consumidor deve ser sempre um dos objetivos do exportador. A infra-estrutura de armazenamento e de transporte inadequado parece como um dos principais pontos de estrangulamento interno; ao se tratar das características externas, as restrições fitossanitárias apontam como as mais importantes para as frutas in natura. Este estudo tem como objetivo caracterizar a situação atual da produção da manga brasileira com relação às oportunidades e distorções comerciais. Nesse sentido, é possível dizer que a produção de manga para exportação no Nordeste brasileiro ainda apresenta perspectivas positivas e tendência de expansão, em função da fruticultura brasileira de modo geral ter tido redução das barreiras comerciais.


Issue Date:
2006
Publication Type:
Conference Paper/ Presentation
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/148206
Total Pages:
21




 Record created 2017-04-01, last modified 2017-08-27

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)