CONCENTRAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES E VULNERABILIDADE NO NORDESTE BRASILEIRO

Esta pesquisa objetiva avaliar o grau de concentração das exportações nordestinas por produto e país de destino no período compreendido entre 1996 a 2004 e seus efeitos para a região. Como objetivos específicos, tem-se a identificação dos destinos das exportações dos principais produtos da pauta de exportação nordestina, analisando à luz do referencial teórico, as possíveis conseqüências que um elevado grau de concentração pode propiciar. Trata-se de pesquisa aplicada e quantitativa que propõe e aplica índice para o cálculo do grau de concentração a partir da participação das exportações de cada estado da região por produto e país de destino. O estudo conclui que os estados de Pernambuco e Alagoas apresentam elevado grau de concentração das exportações em cana de açúcar destinada à Rússia. O Rio Grande do Norte apresenta alta concentração das exportações de óleos brutos de petróleo destinados à Trinidade e Tobaco, e Sergipe elevada concentração de suco de laranja para a Holanda. Dois terços das exportações do estado do Maranhão, segundo maior estado exportador da região, foram realizadas pela Companhia Vale do Rio Doce. O estudo constatou que as economias dos estados de Pernambuco e Alagoas estão dependentes e vulneráveis à economia russa e esse poder de monopsônio exercido pela Rússia pode representar um custo social elevado para as economias vendedoras.


Issue Date:
2006
Publication Type:
Conference Paper/ Presentation
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/147958
Total Pages:
17




 Record created 2017-04-01, last modified 2017-04-26

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)