COORDENAÇÃO E QUALIDADE NO SISTEMA FAIRTRADE: O EXEMPLO DO CAFÉ

O excesso de oferta no mercado de café Fairtrade impede a comercialização de toda a produção certificada pelo preço mínimo estabelecido pela Fairtrade Labelling Organizations (FLO). Surge, então, a necessidade de compreensão dos fatores que determinam a plena inserção das cooperativas de cafeicultores familiares no comércio justo. No presente trabalho, argumenta-se que a qualidade do café, atributo não diretamente mensurado pelo selo Fairtrade, é fundamental para garantir o êxito nesse mercado. Afirma-se, assim, que os cafeicultores e compradores participantes do comércio justo têm a capacidade de reorganizar o mercado certificado sem que, para isso, tenham que influenciar a transformação das suas regras formais. Para explicar essa realidade, este trabalho apresenta hipóteses específicas para o estudo dos sistemas de certificação, inspiradas na teoria dos custos de mensuração. Oferece, portanto, não apenas uma interpretação alternativa para o funcionamento do sistema Fairtrade, mas também fornece ferramentas para a análise de outros sistemas de certificação.


Variant title:
Coordination and quality in the Fairtrade system: the case of coffee market
Subject(s):
Issue Date:
2012
Publication Type:
Journal Article
PURL Identifier:
http://purl.umn.edu/146690
Published in:
Organizações Rurais e Agroindustriais/Rural and Agro-Industrial Organizations, Volume 14, Number 3
Page range:
367-379




 Record created 2017-04-01, last modified 2017-11-25

Fulltext:
Download fulltext
PDF

Rate this document:

Rate this document:
1
2
3
 
(Not yet reviewed)